PROCON PA

:: Estou em:

Maior Menor

"Procon nas Escolas" inicia atividades na Escola Salesiana do Trabalho

Para conscientizar jovens que estão iniciando a vida adulta, a Diretoria de Proteção Defesa do Consumidor (PROCON/PA), vinculada à Sejudh, realizou a primeira atividade deste ano do Projeto “PROCON nas Escolas” para alunos no nível técnico da Escola Salesiana do Trabalho. A Gerência de Educação e Projetos (GEP) , do PROCON/PA, ministrou a palestra “Noções sobre o direito do Consumidor e as relações de consumo”, nesta quarta-feira (5).

O principal objetivo do projeto é informar e orientar os jovens consumidores sobre seus direitos previstos pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC). No entanto, a ação atinge também o público adulto, uma vez que a relação de consumo entre os jovens está ligada às atitudes especificas para estabelecer laços afetivos, sociais e culturais, seja com a família ou com grupo de amigos.
Para o diretor do PROCON/PA, Nadilson Neves, é necessário disponibilizar o acesso à informação sobre o direito do consumidor para fins educativos. “Divulgar o Direito do Consumidor para estes jovens é fazer valer o acesso à informação e aos seus direitos durante a compra de um produto ou utilização de um serviço”, ressalta o diretor.
 
A programação do projeto ocorrerá em escolas estaduais, municipais e particulares da capital paraense. Já a participação intensa dos alunos neste primeiro momento foi uma surpresa para a equipe da GEP. “A interação foi além do que esperávamos, pois geralmente somos vencidos pela timidez, no entanto, quando o assunto é relevante, basta que um deles faça a primeira pergunta para que os demais façam uma atrás da outra. Isto é o máximo!”, relatou o palestrante e técnico em Direitos Humanos e Cidadania, do PROCON/PA, Edinaldo Pimentel.
 
A estudante do curso técnico de auxiliar administrativo, Fernanda Lima, de 19 anos, participou da palestra e pôde aprender sobre o Direito do Consumidor, tema que antes era desconhecido por ela. “Hoje eu pude aprender bastante coisa sobre o direito do consumidor e relação de consumo que antes não sabia como exigir a nota fiscal, por exemplo, já que é a única comprovação de compra do produto naquela loja.” afirmou a estudante, que prometeu compartilhar o assunto com seus familiares.
 
Por: Sabrina Rayol, com supervisão da jornalista Claudiane Santiago